Habitante do Nada ~ Susana Thénon

Susana Thénon (Buenos Aires, Argentina, 1935-1991) foi uma poeta, tradutora literária e fotógrafa artística. Embora fosse enquadrada na chamada geração de ’60 na Argentina, não fez parte de nenhum movimento literário da época. Foi muitas vezes associada com a poesia marginal pela construção de sua poesia. Contemporânea de poetas como Juana Bignozzi (1937) e Alejandra Pizarnik (1936-1972), sua relação com poetas da sua geração era quase nula, com exceção de Maria Negroni, que mais tarde se tornou uma das compiladoras de seus livros póstumos, e da própria Alejandra Pizarnik, com quem se relacionava e com quem publicou revista literária Agua Viva (1960), talvez uma das raras exposições à mídia.

 

foto: Susana Thénon

Habitante do Nada

Vivo entre pedras,
cujas formas parecem as minhas.
Serei eu uma pedra,
um brinquedo no túmulo de uma criança,
uma medalha já envelhecida?
Sou mais como um espelho desgastado,
uma superfície que não reflete,
um rosto desconhecido,
um dia que termina.

Habitante de la Nada

Vivo entre piedras,
su forma se me parece.
¿Yo soy una piedra,
un juguete en la tumba de un niño,
una medalla ennegrecida?
Soy más bien un espejo gastado,
una superficie que no refleja,
un rostro impar,
un día que termina.

 


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s